quinta-feira, 19 de fevereiro de 2015

Levar a saudade na mala

De todas as traduções possíveis para a palavra "saudade", logo alguém haveria de se lembrar de a passar a mala. Mas não só. Há outra com nome de bairro, uma com nome de rio, ainda uma terceira de oceano. Na certeza de que todos os nomes das coisas de que gostamos merecem ser repetidos qual melodia que enternece. Como as coisas carinhosamente feitas, para durar uma vida. Ou mais.

"Os nossos sacos são executados à mão, um a um, por artesãos que lhes dedicam todo o tempo necessário até que fiquem como os idealizámos. Somos a favor da simplicidade, de peças que perduram ao longo do tempo, de pais para filhos, com momentos para contar, gravados como tatuagens." SUL

À venda nas lojas A Vida Portuguesa Chiado e Intendente.
"A Saudade é mais um elevado projecto da SUL. Uma recriação dos antigos sacos dos correios usados pelos carteiros portugueses. A marca portuguesa que gosta de brisas quentes transporta-nos com a criação desta peça a um tempo em que se esperava pelo romantismo de uma carta escrita à mão.

O saco unisexo em pele de vaca, vegetal e virgem propõe-se a ficar mais bonito e macio com o abraço da luz do sol e o seu uso pessoal. Com uma alsa amovível, cosido do avesso e virado depois de executado, o saco Saudade guarda um dos maiores tesouros humanos: o elogio às nossas memórias mais antigas."

Sancha Trindade, a cidade na ponta dos dedos

1 comentário:

conceição gomes disse...

bom dia: procuro no blog um post sobre a limonada portuguesa. sabem qual é? seria bom ter no blog o botão: procurar no blog

obrigado.