sexta-feira, 9 de abril de 2010

Miminhos para o Japão

Não é surpresa para A Vida Portuguesa que os chinelos portugueses possam ser "big in Japan". Nem que o trabalho especializado e dedicado da Naturlã, de Mangualde da Serra, seja reconhecido internacionalmente.

O artigo de Kathleen Gomes para a Pública de 28 de Março, relata "a versão curta de como os chinelos de uma aldeia portuguesa foram parar ao Japão. E (...) deram origem a um projecto de importação e comercialização de produtos seleccionados portugueses no Japão, baptizado Miminho (porque, sendo uma palavra portuguesa, é de fácil pronúncia para um japonês) (...).

Os chinelos nem são a actividade principal da Naturlã. A empresa só começou a executá-los para aproveitar as sobras das mantas e cobertores de lã. Yumi Shimizu, business developer de marcas portuguesas no Japão, explica que além de serem um produto ecológico, os chinelos são peças únicas. Não há um único chinelo que seja igual a outro, diz. Por vezes, até no mesmo par existem milímetros de diferença. Foi precisamente essa imperfeição que atraiu os três amigos que formam a Miminho. Não é muito o género de peça que se veja aqui. O Japão é a cultura da perfeição."

Com toda a sinceridade, esta é uma das partes mais interessantes do nosso trabalho: a descoberta de pérolas esquecidas (também consideradas imperfeitas ou fora de moda) e o encontro com artesãos que ainda trabalham com o coração. Por isso continuamos a percorrer o país, de norte a sul, a procurar, investigar e escolher os mais belos produtos de criação e antiga fabricação portuguesa. Genuínos e deliciosos, perfeitos e essenciais. Para descobrir as suas características invulgares e partilhar (também aqui) as suas curiosas histórias.

4 comentários:

Cristina disse...

Boa Tarde...
O ano passado, fui a sua loja em Lisboa, e vi um creme para o rosto, que foi o creme que usei quando era mais jovem, na altura não o comprei e arrependi-me.
Não sei se estou a errar, mas penso que o nome é qualquer coisa como 'cira ceptine'.
Estive a ver a loja online e não o encontro, só encontro o benamôr, mas não é esse.
Eu sei que o vi na loja, será que ainda o têm?

Cumprimentos,
Cristina Assunção

yu disse...

Agradeço a atenção dada ao projecto.
No projecto miminho estamos constantemente à procura de novos "miminhos" portugueses com Alma, para contar novas histórias sobre o "velho amigo" ao público japonês.
Este blog contém muita informação interessante nesse sentido!
Obrigada:)

Yumi

yu disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
yu disse...
Este comentário foi removido pelo autor.