terça-feira, 6 de abril de 2010

Para colar e voar

As andorinhas autocolantes de A Vida Portuguesa marcam presença no último número da revista L+arte. Num artigo de Robin Fior que é "um olhar sobre o design em Portugal nos últimos dez anos. Uma boa década, com mudanças na sua percepção, recepção e divulgação. (...) Nas outras artes do corpo e da moda - sapatos, carteiras e acessórios - há provas da "movida". E temos a Casa Portuguesa de Catarina Portas a reeditar produtos dos anos 20 e 30, tornando a pesquisa académica numa mais-valia."

As andorinhas-para-colar são a actualização contemporânea de uma tradição popular. Colam-se (e descolam-se) com agilidade, em paredes interiores ou exteriores e vidros, e estão disponíveis em vários tamanhos, permitindo composições ao gosto e à mercê da imaginação de cada um. Um produto exclusivo da marca A Vida Portuguesa.

A andorinha é uma das aves mais comuns em Portugal, seja no céu ou estilizadas em barro ou cerâmica, suspensas em varandas e fachadas. Terá sido ao longo do século XX que a andorinha caiu definitivamente no goto popular, tornando-se um verdadeiro ícone nacional e identificando qualquer casa portuguesa. Talvez porque sejam aves viajantes e saudosas (regressam ano após ano ao mesmo ninho), corajosas e desembaraçadas, simbolizando um povo, de forma alegre e romântica.

1 comentário:

polittikus disse...

Vejo estas andorinhas como um produto made by Bordalo Pinheiro/ IKEA, o que acho excelente.